O Clube de Investimento é uma modalidade de investimento que tem como principais objetivos ser um instrumento de aprendizado para o pequeno investidor e um canal de acesso ao mercado de capitais. Trata-se de um condomínio ou um clube se assim poderíamos chama-lo, constituído por pessoas físicas para a aplicação de recursos comuns em títulos e valores mobiliários. Com o volume maior de recursos originado pela soma da parcela de cada integrante do clube, é possível diversificar a aplicação investindo em ações de diferentes empresas e setores da economia. Com custos de transação proporcionalmente menores.

 

Você talvez se pergunte: Um fundo de investimento não é a mesma coisa? Na verdade, não. Como veremos a seguir, o clube e o fundo possuem diferenças significativas, como o número de cotistas.

O clube de investimento tem uma regulação própria por parte da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). A Instrução nº 494/2011, que trata dessa modalidade de aplicação.

Imagine que algum investidor, com volume limitado de recursos, não possua conhecimento suficiente acerca das alternativas de investimento ou que não saiba como adquirir um lote de ações.

Como se fosse um condomínio ou um clube, composto por pessoas com afinidades entre si e que procuram aplicar seus recursos em alternativas que sejam comuns entre elas, o objetivo de um Clube de Investimento é servir como canal de aproximação ao mercado de capitais e viabilizar o aprendizado do iniciante.

    

O que é um clube de investimento?